sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Um Passado Longínquo

Numa noite de insónias
O meu amor é um abismo
Que vagueia repleto de saudade
De alguém tão especial como tu
Onde a distância é a mais pura realidade
E só me fazes pensar como estás tu?
E porque será que não consigo dormir?
E me causas tanta preocupação
E tão mal me fazes sentir
Se por ti eu sofro com paixão
É porque sinto muito a tua falta
E daquele passado tão longínquo
Que eu hoje choro com saudades
Por nunca mais o ter de volta.

5 comentários:

lilipat2008 disse...

É o amor...:)

lindo poema

bjitos

Pedro Barata disse...

Muito bonito...
Beijinhos

PURO AMIGO disse...

Olá. Boa noite
Simplesmente digo, bem escrito.
Amizade
Miguel

meu cantinho disse...

Bonito poema ,boa semana

beijinhos

Maria Anjos Varanda disse...

Bonito poema de amor.......

O amor faz bem....e faz escrever coisas lindas como estas palavras.

Beijinhos